Sergipe: Fluxo de caixa de investimentos no sexto bimestre de 2016 e superávit

Enquanto do lado das despesas primárias correntes o atraso de parte das despesas com pessoal e encargos trabalhistas podem parecer austeridade de contenção de despesas, no mesmo último bimestre do ano, no lado das despesas primárias de capital, foi registrado cerca de R$ -24 milhões de investimento (isso mesmo, investimento negativo), o que também poderia parecer redução de despesas. Esse último provavelmente decorre de o caixa líquido usado da atividade de investimento ter superado o investimento no mesmo período. O que reflete um problema de planejamento do investimento. Problema esse que se destaca ao se perceber que o superávit que ele alimenta foi superior ao necessário para cumprir a meta.
Leia mais

Os comentários estão fechados.